Mate Argentino: Saiba o que é e como ele é preparado

mate argentino

Quem aprecia uma bebida com erva-mate tem o privilégio de contar com o delicioso saber e com as diversas opções de variedades, o mate argentino é uma delas.

Geralmente, as bebidas com a erva variam de acordo com o modo de preparo, pela forma de consumo e pela adição ou substituição de algum ingrediente.

Para escolher um método favorito, o jeito é experimentar aqueles que mais te interessam.

Felizmente, o mate argentino é frequentemente aprovado, conheça conosco a história dessa bebida e o modo de preparo ideal para você tentar em sua casa.

Mate Argentino: Como é preparado?

A preparação do mate argentino é semelhante à preparação do mate uruguaio, mas, mesmo sem conhecer nenhum dos dois preparos, você vai perceber que é tudo muito simples e tranquilo de ser executado.

Você vai precisar da erva-mate padrão argentino, a cuia padrão argentino, uma bomba compatível com ela e água quente.

Depois, você vai partir para as seguintes etapas:

  1. Aqueça a água
  2. Preencha metade ou ¾ do volume da cuia com a erva-mate padrão argentino
  3. Construa a “parede” do mate fazendo uma leve inclinação com a cuia após chacoalhar o recipiente com a erva
  4. Inicie o processo de cevar com a primeira água
  5. Coloque a bomba
  6. Aproveite a sua deliciosa bebida.

O mate da Argentina é uma bebida que está presente fortemente na vida dos portenhos.

Além de ser um hábito muito tradicional, o consumo da bebida conta uma história e firma um ritual da cultura que é motivo de orgulho para os habitantes de Buenos Aires e arredores.

Isso porque essas pessoas prezam pelo preparo correto da bebida para garantir o aproveitamento total do sabor e da experiência como um todo.

O conceito desse mate se assemelha ao de um chá ou do Chimarrão, isso porque são bebidas baseadas em infusões.

Isso significa que a erva-mate precisa ser usada de maneira específica para se conseguir o aroma e o sabor ideal.

Para os argentinos, o que também assegura esse resultado é o uso das ervas chamadas no conceito de pura folha.

Nesse processo, as folhas da erva-mate não devem se tornar muito finas e só são usadas as folhas ao invés da junção delas com o caule, como acontece em outros tipos de preparo.

Com as folhas nesse estado, a bebida apresenta algumas diferenciações, mas mantém a sua ação digestiva e antioxidante, bem como o seu efeito estimulante por conta das propriedades semelhantes às do café.

mate argentino

A origem da bebida

O mate que tanto apreciamos aqui no Brasil, na verdade teve origem na região nordeste da Argentina.

Aparentemente, os guaranis são os responsáveis por essa descoberta e pelo seu uso nos primórdios.

Eles ficaram tão satisfeitos pelo uso que passaram o conhecimento para colonizadores espanhóis e disseminaram a erva pelo Vice-Reino do Rio da Prata.

Entre a proibição por ser uma erva desconhecida e a aclamação por se tornar uma substituição das bebidas alcoólicas, o mate não pode passar despercebido.

Em determinado momento, em meados do século XIX, o Paraguai proibiu a exportação da erva-mate para outros países, fazendo com que a Argentina passasse a importar a erva brasileira, o que beneficiou estados como Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina.

No entanto, atualmente é o Rio Grande do Sul que mostrou como se destacar.

De acordo com o Correio do Povo, a cidade de Santo Cristo foi quem mais exportou erva-mate para a Argentina em 2020.

A cidade se garantiu com a exportação da erva do tipo cancheada (aquela em fase inicial do processo de industrialização), totalizando US$ 2 milhões em valor exportado.

Já separou tudo para preparar o seu mate argentino? Agora conte-nos o que achou nos comentários!

Aproveite e confira todos os artigos do nosso blog!

Comentários

Leia também

Cadastre-se e receba conteúdo VIP! 

10 + 7 =