Como fazer muda de Erva Mate?

l
7 de janeiro de 2022
como fazer muda de erva mate

Você vai aprender aqui os passos de como fazer muda de Erva Mate, além de todos os cuidados e possibilidade de faturar uma renda extra com a planta.

Tomar um Chimarrão ou Tereré é hábito comum em muitas partes do país.

A melhor experiência com essas bebidas surge da combinação dos acessórios certos e uma erva-mate de qualidade.

Atualmente, essa busca por um mate de procedência e o crescimento do mercado consumidor, tem despertado o interesse de plantar o próprio mate.

Segundo o site El Universal, o mercado de erva-mate poderá ter um crescimento de até 4% até o ano de 2023.

Além da intenção de tomar um bom chimarrão, aprender como fazer muda de Erva Mate é oportunidade clara de negócios.

Como fazer muda de Erva Mate? Processos necessários

As etapas de como fazer mudas de Erva Mate de qualidade são as seguintes:

  1. Escolha das sementes
  2. Recipientes
  3. Substrato
  4. Adubação
  5. Avaliação.

Vejamos abaixo como cada uma das etapas funciona.

Escolha das Sementes

As erveiras adultas com boa produtividade de folhas e que não tenham histórico de ataque de pragas dão as melhores sementes para mudas.

O ideal é escolher árvores de porte médio com copas bem desenvolvidas.

Outra orientação é que as erveiras não podem ser muito velhas, nem tão jovens, pois dispõem de sementes com baixa germinação.

Na coleta das sementes a indicação é escolher matrizes em bloco, considerando sempre a distribuição de 4 erveiras macho para 1 erveira fêmea.

Recipientes

A escolha do recipiente é outro ponto importante.

O tubete que tenha volume de 3×12 cm a 4×18 cm é o indicado, como tem forma cilíndrica, é possível aproveitar melhor o espaço do viveiro.

Há também outros formatos de embalagem, são eles:

  • Sacos plásticos – 12×18 cm ou 10×20 cm
  • Embalagens biodegradáveis – 4×10 cm.

Tanto os sacos quanto as embalagens devem receber furinhos e ficar no formato sanfonado para ajudar no desenvolvimento das mudas.

Substrato

A muda se desenvolve melhor numa camada de terra com boa drenagem e arejada.

Assim, investir num substrato que facilite essa característica, contribui para o mais rápido crescimento do vegetal.

Adubação

O adubo usado depende das características do substrato.

O processo de adubação deve acontecer antes de semear os tubetes.

Os adubos devem ser substituídos de acordo com o crescimento das mudas, mas sempre usar materiais com boa solução nutritiva.

Avaliação

Depois de semeado os tubetes, é necessário acompanhar o crescimento das mudas.

Os critérios utilizados para comprovar o bom rendimento, são:

  • Não apresentar descoloramento da folhagem
  • Sobrevivido ao período de rustificação, ou seja, a planta ter se adaptado às condições do viveiro
  • Cada espécime atingir 20 cm de altura, e copa com 3 mm de diâmetro
  • Raízes não podem emaranhadas, ou enevoladas.

É imprescindível ter um bom viveiro para se obter espécimes de qualidade e posteriormente tem folhas aptas para seguir ao consumo de Chimarrão.

É necessário que o espaço disponha dos seguintes fatores:

  • Ter aprovação dos órgãos fiscalizadores, bem como toda documentação técnica para essa atividade agrícola
  • Os canteiros devem ficar no sentido norte-sul, para aproveitar o equilíbrio entre calor (vindo do norte) e a temperatura mais baixa (vindo do vento sul)
  • Garanta a entrada dos raios solares, e seja arejado
  • Boa drenagem natural
  • As ervas daninhas devem ser retiradas
  • Seguir as recomendações técnicas para retirar e descartar as mudas de erva-mate.

Percebe-se que a contribuição de um agrônomo ou técnico agrícola, ajuda na implantação e desenvolvimento desse tipo de projeto.

Nas fases burocráticas o aval de tais profissionais é exigido.

Quando a árvore alcança 4 anos estará pronta para sua primeira colheita.

O processo ocorre logo após a frutificação, que acontece entre janeiro e março.

É preciso esperar a maturação dos frutos, pois neste nível servirão para dar vida a novas mudas.

Então, eles devem alcançar uma coloração violácea/roxa para serem considerados maduros.

Os ramos da erva-mate são retirados com ajuda de facões, assim nessa fase o trabalho é manual, feito pelos Tarefeiros.

Em seguida, tratores e outras máquinas removem os ramos do mate e as partes que servirão para o Chimarrão, são depositadas numa lona ou pancho.

Seguindo em paralelo está o beneficiamento dos frutos que se realiza da seguinte forma:

  • São separados e colocados para repousar durante algumas horas na água
  • Depois do tempo submersos, é mais fácil a separação da polpa e semente
  • Existe também a possibilidade de esmagar os frutos para separar polpa e semente
  • Agora se faz a lavagem das sementes, e também para retirar a casca da polpa
  • As sementes estarão prontas para serem usadas no plantio de novas mudas de mate.

Feito as partes de colheita e beneficiamento do fruto da erva-mate, os próximos passos serão a preparação para comercialização.

como fazer muda de erva mate

Condições ambientais para plantar erva-mate

Evidentemente, não basta apenas vontade para aprender como plantar erva-mate, é necessário que o local onde fará o cultivo reúna características ambientais.

No país, os estados que se destacam pela produção do vegetal são Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e em menor escala, Mato Grosso do Sul.

Esses lugares têm características fisiográficas ideais para o cultivo da erva, isso não quer dizer que há impossibilidade de produzir as folhas do Chimarrão em outras regiões.

Abaixo você conhecerá as principais condições ambientais para plantar as mudas de erva-mate.

Clima

O vegetal se estabelece bem em áreas de Clima Temperado e de Clima Subtropical.

Nesses ambientes a ocorrência de chuva é regular, bem distribuída ao longo do ano, onde o índice pluviométrico fica entre 1500 mm a 2000 mm.

A temperatura média adequada para o desenvolvimento das mudas de erva-mate fica e posteriormente das árvores de 18°C.

Essas baixas temperaturas são um condicionante, porque a planta ocorre em regiões de altitudes acima de 500 m, chegando até os 1.500 m.

Por outro lado, em lugares de clima subtropical, a temperatura no verão alcança os 30°C, o que não prejudica o plantio desde que os outros componentes ambientais se encaixem.

Solo

A condição de solo favorável de como plantar erva-mate é argilosa.

Outras características essenciais do solo para esse cultivo são:

  • Boa profundidade
  • Bem arejado
  • Boa drenagem, o solo não pode ser encharcado
  • Não compactado
  • Fertilidade natural (de média a alta).

Não se recomenda plantar o mate em solos rasos, pois em momentos de ausência hídrica, a vida do vegetal reduz.

O solo deve ter mais de 1 metro de profundidade, assim se consegue desenvolvimento e rendimentos favoráveis para mais rápida extração dos galhos.

Vegetação

A floresta subtropical é o bioma que fornece melhor condição para o mate se desenvolver.

Por ser composta de árvores de grande porte, a copa destas ajudam a proteger os espécimes da erva-mate.

Montar viveiros que reúnam as qualidades ambientais descritas aqui, garantem o crescimento de plantas resistentes.

Vale dizer que a árvore do mate alcança a idade adulta entre 15 a 30 anos.

Nesta fase, dará ramos mais com boa massa foliar e suas sementes são as melhores para novas mudas.

Mas, antes dessa maturação já é possível fazer a colheita dos ramos.

Processos industriais do mate

As folhas da erva-mate são retiradas da lona ou pancho e colocadas num caminhão para transporte.

É comum serem usados veículos próprios que respeitam todos os critérios de higiene e ventilação:

  1. Para se garantir, o produtor da erva precisa emitir uma nota fiscal, descrevendo desde o lote ou gleba de onde se extraiu os produtos
  2. O passo seguinte é o sapeco que se trata da etapa de chegada na fábrica
  3. Aqui a produção é descarregada e seguem para esteiras
  4. A folhagem passa por um processo térmico, a fim de conservar o sabor do mate e sua coloração
  5. Após o sapeco, acontece a secagem, que é processo semelhante, contudo as folhas ficam na máquina por 6 horas, expostas a uma temperatura menor
  6. Da secagem, os ramos voltam para esteira, são levados a peneiras, ventiladores e filtros coletores, que separam talos, folhas e pó
  7. Dessa forma, se chega a erva-mate cancheada, que passará por processo de moagem e envase.

No envasamento do mate segue-se:

  1. A mistura dos pó, talos e folhas, que de acordo com cada um elemento, determina o tipo de produto que é comercializado
  2. Pesagem
  3. Empacotamento
  4. Selagem.

Esse processo é fundamental, pois garante a idoneidade que a marca precisa.

É um ponto que atrai boa parte do seu público.

Esse processo assume características importantes ao atual momento do mundo agrícola, tais como:

  • É agroecológico, pois não há necessidade de se utilizar, constantemente, defensivos agrícolas. Além de se alinhar a projetos de reflorestamento, visto que a planta se desenvolve em áreas sombreadas
  • A adubação é realizada por meio de adubos orgânico, orgânico-mineral e químico
  • Não é preciso derrubar florestas para montar os viveiros, tampouco para fazer o plantio das mudas
  • É um cultivo flexível, pois se pode conciliar técnicas tradicionais com inovações tecnológicas criadas para o trabalho no campo
  • Nos processos industriais não há emissão de carbono consideráveis.

E segundo dados do IBGE, a empregabilidade é da atividade é positiva.

No estado do Paraná se emprega mais de 100 mil famílias na produção do mate.

Como se espera aumento na exportação do produto, a tendência é que se movimente muito mais a economia do Centro-Sul do país.

O contexto histórico do mate no Brasil

As primeiras menções do consumo e até mesmo da exportação da erva-mate provém do século XVII.

Os Jesuítas descobriram as qualidades do vegetal e passaram a comercializá-lo para fora da Colônia.

O cultivo contribuiu para o povoamento de muitas cidades ao sul do Brasil e sua exploração econômica ajudou no crescimento do estado do Paraná.

No século 19, o plantio da erva-mate assume status de ciclo econômico e se torna uma das riquezas brasileiras, consolidando a predisposição agrícola da região Sul.

O colapso econômico mundial, provocado pela Crack nos anos 30 interrompeu o sucesso da produção.

A atividade se limita a atender o consumo do mercado interno e muitos produtores param de investir no avanço desse tipo de cultivo.

Porém, movido pela tradição de tomar o Chimarrão, anos depois, o plantio da erva-mate voltou a crescer.

Com a contribuição de muitos grupos tradicionais, aqueles que divulgam os costumes dos pampas, a bebida ganhou novas fronteiras, pessoas de outros estados saboreiam cada vez o mate.

A possibilidade de vender toneladas da erva-mate é a chance de retomar a posição na tabela de exportações brasileiras.

Até lá você pode saber como fazer muda de erva mate e cultivar para consumo próprio.

Acompanhe mais artigos sobre erva-mate no nosso blog!

Comentários

Leia também

Cadastre-se e receba conteúdo VIP! 

2 + 14 =